Um ataque israelense na Cisjordânia resultou na morte de cinco palestinos.

Por Agência O Globo — Rio
17/12/2023 09h29 Atualizado há um dia
Cinco indivíduos de origem palestina foram mortos no domingo no campo de refugiados de Tulkarem, localizado na área da Cisjordânia controlada por Israel, em um ataque realizado pelas forças armadas israelenses, de acordo com o Ministério da Saúde da Autoridade Palestina. Entre as vítimas fatais encontravam-se dois jovens, com idades de 19 e 21 anos, conforme relato divulgado pelo ministério.

A operação militar teve início durante a noite na cidade de Tulkarem e na sua área de refugiados chamada Nur Shams, situada no norte da Cisjordânia, conforme reportaram os moradores locais. As forças armadas israelenses comunicaram que realizaram operações aéreas contra “diversos grupos terroristas armados que efetuaram disparos, lançaram explosivos e colocaram as tropas em perigo”.

Ao longo da operação, os militares informaram que “pelo menos quatro terroristas foram mortos e outros ficaram feridos”, além disso, quatro pessoas foram detidas e armas foram apreendidas. O diretor do Hospital de Thabet Thabet, Amin Jader, relatou à AFP que “cinco pessoas chegaram feridas ao hospital, uma delas com um ferimento na cabeça”.

A violência tem aumentado na Cisjordânia, território ocupado por Israel desde 1967, após o início do confronto entre Israel e o grupo Hamas na Faixa de Gaza. Conforme informações divulgadas pelas autoridades palestinas, pelo menos 293 pessoas foram mortas por disparos israelenses ou ataques de colonos desde 7 de outubro.

O conflito entre Israel e o grupo Hamas, que governa a Faixa de Gaza localizada a 115 km da Cisjordânia, teve início após milicianos do grupo islâmico palestino realizarem um ataque sem precedentes no território israelense, resultando na morte de aproximadamente 1.140 pessoas, em sua maioria civis, de acordo com as autoridades.

Em resposta, Israel prometeu “aniquilar” o Hamas e lançou uma ofensiva em Gaza que resultou em cerca de 18.800 mortes, sendo a maioria mulheres e crianças, segundo informações do movimento islâmico.

Siga nosso canal e receba as notícias mais importantes do dia!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *