Pacheco buscará acordo para reduzir em quase R$ 3 bilhões o fundo eleitoral.

Por Caetano Tonet, Valor — Brasília

22/12/2023 12h41 Atualizado há um dia

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), disse que vai tentar reduzir na sessão do Congresso o valor de R$ 4,9 bilhões previsto para 2024 no projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) aprovado ontem na Comissão Mista de Orçamento (CMO). Pacheco considera o valor um “grave erro” do Legislativo e defende que os recursos sejam os mesmos da última eleição municipal, realizada em 2020, com correção pela inflação. A declaração ocorreu durante um café da manhã com jornalistas.

“discordo completamente. Acho que ele [o valor] não tem critério. Ele [o relator] usou parâmetros de uma eleição geral de 2022”, disse ele.

Pacheco disse que irá defender a aprovação de um destaque para voltar ao valor original previsto pelo governo, R$ 939 milhões, com o compromisso de atuar junto ao Executivo para restabelecer o fundo no valor de 2020.

“Darei conforto aos deputados dizendo o seguinte: se quiserem votar no destaque que acaba com os R$ 5 bilhões e volta ao valor original, vocês têm o meu compromisso de, em fevereiro, trabalhar politicamente com o governo, com o Projeto de Lei do Congresso Nacional (PLN), para fazer o fundo de 2020 corrigido”, afirmou Pacheco.

Siga nosso canal e receba as notícias mais importantes do dia!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *