O Império dos Barões do Vinho possui uma adega valiosa e uma coleção de carros luxuosos avaliada em R$ 20 milhões.

Uma megaoperação realizada pela Polícia Federal (PF) na semana passada teve como alvo uma quadrilha dedicada ao contrabando de bebidas alcoólicas importadas. A ação resultou na apreensão de um grande número de veículos de luxo e imóveis, totalizando cerca de R$ 20 milhões em bens confiscados. Além disso, foram encontrados mais de R$ 2 milhões em dinheiro em espécie durante os mandados de busca cumpridos em várias cidades.

A operação, chamada de Afluência, revelou que o grupo atua há pelo menos dois anos e já movimentou mais de R$ 62 milhões com a venda ilegal das bebidas. A organização criminosa tem sua base de operações na região do Vale do Taquari, onde se especializou no contrabando de destilados e vinhos vindos da Argentina e do Uruguai. Os produtos eram adquiridos diretamente de lojas e free shops por meio de fornecedores e intermediários, que pagavam em dinheiro ou por meio de doleiros.

Após entrar no país, as bebidas eram armazenadas nos depósitos do grupo e posteriormente enviadas a grandes atacadistas em Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. O transporte das cargas era feito em veículos próprios da organização, como carretas e caminhões, utilizando falsas notas fiscais emitidas por empresas ligadas ao grupo para encobrir a carga.

Para receber o pagamento das vendas, a quadrilha utilizava contas bancárias de terceiros e empresas laranjas, misturando os recursos ilícitos com recursos legítimos. O nome da operação, Afluência, faz referência à riqueza ostentada pelos principais investigados e também ao movimento intenso de pessoas e recursos em direção a um mesmo destino.

Fonte: [link](https://www.metropoles.com/distrito-federal/seguranca-df/pf-prende-baroes-do-vinho-que-faturaram-r-62-mi-com-bebidas-ilegais).

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *