Milei e Caputo são contatados por um representante do FMI em Buenos Aires para discutir a liberação dos fundos.




Div Tag Output

Por Valor — São Paulo
18/12/2023 12h26 Atualizado há 11 horas
O governo argentino recebe nesta segunda-feira um representante dos Estados Unidos com o único objetivo de restabelecer a relação política da Argentina com a diretoria do Fundo Monetário Internacional (FMI) para liberar desembolsos e negociar os pagamentos de janeiro e fevereiro de 2024, conforme informou o canal de televisão “TN”.
O representante em questão é Jay Shambaugh, subsecretário de Relações Exteriores do Tesouro dos EUA, que já está na Argentina para se encontrar com o presidente, Javier Milei, e o ministro da Economia, Luis Caputo.
Buenos Aires busca evitar a possibilidade de insolvência, devido à falta de reservas do Banco Central da República Argentina (BCRA) e aos pagamentos de US$ 2,7 bilhões entre janeiro e fevereiro do próximo ano.
Em outubro deste ano, Shambaugh havia recomendado que o FMI encerrasse as negociações com a Argentina após o país não ter cumprido as medidas exigidas pelo órgão internacional, abandonar as metas e continuar com o plano de emissão monetária.
Naquela ocasião, o FMI bloqueou o último desembolso de 2023, adiou a sétima revisão do acordo e obrigou Sergio Massa a negociar um resgate com o Banco de Desenvolvimento da América Latina e Caribe (CAF), o Catar e a China.
Apesar disso, Milei e Caputo acreditam ser possível redefinir as metas do programa acordado com Massa e, assim, conseguir um desembolso de aproximadamente US$ 3 bilhões correspondentes aos pagamentos de janeiro e fevereiro de 2024.
O ajuste econômico proposto pelo governo atual coincide com as metas estipuladas no programa assinado com o FMI, porém os recursos para pagar o vencimento de janeiro, no valor de US$ 2 bilhões, não existem.
Siga nosso canal e receba as notícias mais importantes do dia!


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *