Em 2023, houve uma redução de 12% no impacto dos preços das commodities na inflação.

Por Estevão Taiar, Valor — De Brasília

14/01/2024 10h30 Atualizado há 9 horas

O preço das commodities com impacto sobre a inflação no Brasil terminou 2023 no menor patamar em quase dois anos e meio. Essa é a informação apresentada pelos dados do Índice de Commodities Brasil (IC –Br), que foram levantados pelo Valor na série histórica do indicador. As informações foram divulgadas na sexta-feira pelo Banco Central.

No total, o IC-Br teve uma queda de 12,28% em 2023, chegando ao menor patamar desde julho de 2021, na escala própria do indicador. Esse índice considera o preço internacional dos produtos básicos e o câmbio no Brasil.

O resultado foi principalmente influenciado pelas commodities agropecuárias: carne de boi, carne de porco, algodão, óleo de soja, trigo, açúcar, milho, arroz, café, suco de laranja e cacau. O preço desses produtos caiu 4,88% no ano passado, alcançando o menor patamar desde setembro de 2021.

No Relatório Trimestral de Inflação (RTI) de dezembro, o Banco Central já mencionava que até novembro o preço dos itens básicos agropecuários tinha caído 4,9%, “com contribuição relevante dos recuos no boi gordo, óleo de soja e açúcar”.

“Por outro lado, o preço externo do suco de laranja continuou aumentando”, afirmou a autoridade monetária na ocasião.

Em termos de perspectiva, o BC avaliava que “a guerra entre Rússia e Ucrânia, bem como a evolução do fenômeno climático El Niño, continuam sendo riscos para a oferta de commodities agropecuárias”.

Por outro lado, as commodities energéticas (petróleo Brent, gás natural e carvão) chegaram ao menor patamar desde maio do ano passado.

“Existem incertezas significativas em relação ao preço do petróleo, principalmente devido às decisões de oferta do produto no âmbito da Opep+”, disse o BC na ocasião.

Siga nosso canal e receba as notícias mais importantes do dia!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *