Bitcoin registra uma queda de 4,8% durante a semana de correção, caracterizada por um ‘flash crash’.

Por Ricardo Bomfim, Valor — São Paulo
15/12/2023 18h29 Atualizado 15/12/2023

O bitcoin (BTC) e o ether (ETH) estão em queda hoje (15) e acumulam perdas de 4,8% e 4,9% respectivamente nos últimos sete dias. As duas maiores criptomoedas do mundo em valor de mercado estão sofrendo uma correção depois de várias semanas de alta. No decorrer do ano, o bitcoin já teve uma valorização de mais de 160%.
Na próxima semana, haverá a divulgação do último resultado do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos referente ao terceiro trimestre, o que está gerando muita expectativa no mercado de criptomoedas são as novidades sobre os fundos negociados em bolsa (ETFs) de bitcoin e ether, com previsão de aprovação em janeiro.
Por volta das 18h05 (horário de Brasília), o bitcoin apresenta uma queda de 1,9% nas últimas 24 horas, sendo cotado a US$ 42.203, e o ether, moeda digital da rede Ethereum, sofre uma queda de 2% e está avaliado em US$ 2.249, de acordo com os dados do CoinGecko. A capitalização de mercado de todas as criptomoedas do mundo é de US$ 1,67 trilhão. Em relação ao real, o bitcoin registra uma desvalorização de 1,13%, sendo negociado a R$ 209.684, enquanto o ether apresenta perdas de 1,18% e está cotado a R$ 11.186, conforme os valores fornecidos pelo MB.
Em Wall Street, o índice Dow Jones teve uma alta de 0,15%, atingindo 37.305 pontos, o S&P 500 apresentou uma leve variação negativa de 0,01%, chegando a 4.719 pontos, e o Nasdaq, que é focado em empresas de tecnologia, teve um avanço de 0,35%, alcançando 14.814 pontos.
Segundo André Franco, analista chefe do MB, grande parte da queda semanal do bitcoin pode ser atribuída ao “flash crash” ocorrido na segunda-feira (11). Na ocasião, a maior criptomoeda do mundo chegou a cair 7,5% sem que os investidores chegassem a um consenso sobre a razão para essa grande queda. Mais de US$ 300 milhões foram liquidados em posições compradas alavancadas na criptomoeda.
Entre as altcoins, ou seja, as moedas que não são o bitcoin, Franco destaca o bom desempenho da memecoin BONK, que teve uma valorização de 53,3% nos últimos sete dias após ser listada na plataforma de negociações da Binance. A BONK é um token da rede Solana, fabricante do smartphone Saga, e as vendas do celular têm aumentado significativamente desde maio, pois há uma promoção em que quem compra o smartphone recebe um airdrop de 30 milhões de bonks (envio gratuito de criptomoedas para a carteira do usuário). Atualmente, o Saga está com preço de US$ 599, e os 30 milhões de bonks têm um valor de US$ 1.451.
Em relação às notícias regulatórias, o Financial Account Standard Board (Fasb) dos Estados Unidos alterou a lógica de contabilidade do bitcoin, que passa a ser considerado um ativo marcado pelo seu valor de mercado, em vez de apenas sofrer atualizações de preço em caso de perdas.
No âmbito macroeconômico, o analista do MB destaca que a CME já apresenta 13% de apostas em um corte de juros na próxima reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc). Embora a maioria esmagadora (87%) das posições ainda indique que as taxas de juros dos Estados Unidos serão mantidas no mesmo patamar, os 13% indicam que o mercado já começa a vislumbrar o início do ciclo de flexibilização da política monetária americana no próximo ano.
O PIB dos Estados Unidos referente ao terceiro trimestre será divulgado às 10h30 da próxima quinta-feira (21). Na sexta-feira, no mesmo horário, será divulgado um importante indicador de inflação da maior economia do mundo, o Índice de Preços de Gastos com Consumo (PCE) relativo ao mês de novembro.
Siga nosso canal e receba as notícias mais importantes do dia!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *