A oposição no Senado demonstra união.

Por César Felício

Passou por diferentes redações, incluindo “Gazeta Mercantil”, “Jornal do Brasil” e “O Estado de S.Paulo”. Cobriu a presidência da República e o Senado. Está trabalhando no Valor desde 2000.

15/12/2023 05h01 Atualizado há um dia

O placar de 47 votos a 31 no Senado pela aprovação de Flávio Dino para uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF) é indicativo para o governo Lula em termos de futuro, tanto no curto prazo quanto em um possível segundo mandato. No curto prazo, fica evidente que a oposição no Senado é muito unida e, em última instância, pode bloquear uma emenda constitucional ou convocar uma CPI. O resultado da votação de Dino é quase igual, por exemplo, ao registrado na reeleição de Rodrigo Pacheco (PSD-MG) para a presidência do Senado, derrotando o líder da oposição, Rogério Marinho (PL-RN). Em fevereiro deste ano, Marinho obteve 32 votos e Pacheco, 49. A tropa tem se mantido unida.

Siga nosso canal e receba as notícias mais importantes do dia!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *